Vida longa ao Partido dos Trabalhadores

Com informações do site do PT

O Partido dos Trabalhadores (PT) comemora 37 anos. Uma trajetória marcada por lutas que mudaram a história do Brasil e por governos que tiraram milhões de pessoas da pobreza. O PT garantiu oportunidades para quem antes nem tinha acesso a três refeições diárias.

 


Wagner Benevides e Lula concedem entrevista à imprensa . À mesa, da direita para a esquerda: Jacó Bittar (1) e Wagner Benevides (3). Ao fundo e de perfil: Luiz Inácio Lula da Silva (2). Encontro Nacional de Fundação do PT, no Colégio Sion (São Paulo-SP, 10 fev. 1980). Crédito: Nair Benedicto/F4.

 

Quando surgiu, em plena ditadura militar, a necessidade de conquistar cidadania, diminuir as desigualdades sociais e oferecer vida melhor à grande maioria de brasileiros excluída uniu trabalhadores da cidade e do campo, militantes de esquerda, juventude, intelectuais e artistas em torno de uma ideia, que aos poucos foi ganhando forma e cores. Até materializar-se no símbolo que carregamos na cabeça e coração.

 


Lula, Mário Pedrosa, Wagner Benevides, entre outros, reunidos no local. Encontro Nacional de Fundação do PT, no Colégio Sion (São Paulo-SP, 10 fev. 1980). Crédito: Jesus Carlos.

 

Como disse Pedro Tierra em seu poema Os filhos da paixão, “carregamos no peito, cada um, batalhas incontáveis. Somos a perigosa memória das lutas. Projetamos a perigosa imagem do sonho. Nada causa mais horror à ordem do que homens e mulheres que sonham. Nós sonhamos. E organizamos o sonho. Ao nosso sonho se somaram milhões de brasileiros, desde que o PT conquistou reconhecimento oficial do Tribunal Superior de Justiça Eleitoral como um partido político brasileiro, em 11 de fevereiro de 1982.

 


Vista geral do plenário durante trabalhos no Colégio Sion. Encontro Nacional de Fundação do PT (São Paulo-SP, 10 fev. 1980). Crédito: Juca Martins.

 

Desde então, disputou e venceu inúmeras eleições e transformou-se em um dos principais atores políticos para a mudança do país, uma das maiores ferramentas de representação dos trabalhadores e trabalhadoras do mundo. Na busca por justiça social, tornou-se o embrião e o executor de políticas públicas que viraram exemplo e foram reconhecidas nacional e internacionalmente.

 


Manoel da Conceição discursa junto a Lula, Mário Pedrosa, Olívio Dutra, entre outros, em plenário durante trabalhos no Colégio Sion. Ao centro do plenário, da esquerda para a direita (sentados): José Cicote, Olívio Dutra, Luiz Inácio Lula da Silva, Mário Pedrosa, Manoel da Conceição (em pé), Jacó Bittar, Devanir Ribeiro (sentado logo atrás de Bittar), Wagner Benevides, Henos Amorina, Edson Khair e Paulo Skromov. Encontro Nacional de Fundação do PT, realizado no Colégio Sion (São Paulo-SP, 10 fev. 1980). Crédito: Juca Martins.

 

Forjou incontáveis lideranças políticas nas mais diversas frentes de atuação, dos bem sucedidos governos petistas a combatividade sindical, da juventude, das mulheres, dos movimentos de defesa dos direitos humanos, de combate ao racismo e a toda forma de opressão. Em todo Brasil, o povo se acostumou a tratar “manifestantes” por “petistas”, somos logo identificados como aqueles de opinião forte, que lutam contra injustiças do dia a dia em todos os espaços.

 


Encontro Nacional de Fundação do PT, no Colégio Sion (São Paulo-SP, 10 fev. 1980). Crédito: Juca Martins.

 

Neste aniversário, desejamos vida longa ao PT. E que o partido se fortaleça cada vez mais para enfrentar os desafios colocados para a jovem democracia no Brasil.

 


Mário Pedrosa assina livro de atas da fundação do PT no Colégio Sion . À mesa, da esquerda para a direita: Paulo Skromov (1), Henrique Santillo (2), José Cicote (3) e Mário Pedrosa (4). Encontro Nacional de Fundação do PT, no Colégio Sion (São Paulo-SP, 10 fev. 1980). Crédito: Nair Benedicto/N Imgens.

 

Veja aqui as manifestações de lideranças pelos 37 anos do Partido dos Trabalhadores.

 


Sérgio Buarque de Holanda assina livro de atas de Fundação do PT no Colégio Sion . Primeiro plano: Sérgio Buarque de Holanda. Da esquerda para a direita: José Cicote (sentado) e Henos Amorina (em pé, atrás do fotógrafo). Encontro Nacional de Fundação do PT, Colégio Sion (São Paulo-SP, 10 fev. 1980). Crédito: Nair Benedicto.

Anúncios

Deixe um comentário ou enviei um e-mail para: auldf13@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s