Trabalhadores do Entorno também foram fundamentais na construção da Greve Geral

Nos arredores de Brasília, inúmeros foram os municípios que também cruzaram os braços nesta Greve Geral. Fechando rodovias e protestando em suas cidades, esses homens e mulheres valorosos se empenharam na defesa da democracia e dos direitos trabalhistas e sociais.

Em Formosa, a Greve Geral mobilizou trabalhadores municipais e rurais na Praça Anísio Lobo. Em seguida, marcharam rumo a Rui Barbosa, onde, amparados por um carro de som, dialogaram com a população acerca dos prejuízos ocasionados pelo governo ilegítimo de Michel Temer.Em Valparaíso, várias categorias paralisaram suas atividades. Lojas não abriram e escolas públicas e privadas permaneceram fechadas. Os trabalhadores se concentraram na Praça da Etapa A e, em seguida, fizeram uma grande carreata pela cidade. O Objetivo foi sensibilizar a população quanto aos imensos retrocessos impostos à classe trabalhadora.

Também em Cidade Ocidental, a Greve Geral mobilizou diversos segmentos em atividades de conscientização popular. Um trio elétrico foi utilizado para manter o debate com os moradores. Ainda, no Jardim ABC, distrito do município, trabalhadores rurais bloquearam a DF 140, interrompendo o acesso a Brasília.

No município de Águas Lindas de Goiás, trabalhadores e trabalhadoras rurais trancaram a BR 070, interrompendo o fluxo dos veículos que tentavam chegar ao DF. Em seguida, o protesto concentrou-se no centro comercial da cidade.

Em outros municípios, como Cocalzinho e Novo Gama, também foram registradas atividades de adesão à Greve Geral, mobilizando trabalhadores da cidade e do campo para barrar os retrocessos impostos pelo governo ilegítimo de Michel Temer.Uma grande concentração de trabalhadores e trabalhadoras também ocorreu em São João da Aliança. Desde o início da manhã, o protesto contra o fim da aposentadoria e da reforma trabalhistas tomou as ruas do município e contou com a adesão de moradores e estudantes.

“Todas essas ações comprovam a unidade da classe trabalhadora dos municípios do Entorno na resistência contra a retirada de direitos trabalhistas e sociais. Com esse apoio, somado ao empenho dos trabalhadores e trabalhadoras do DF, nossa luta muito se fortalece”, define Rodrigo Rodrigues, secretário geral da CUT Brasília.

Fonte: CUT Brasília

Anúncios

Deixe um comentário ou enviei um e-mail para: auldf13@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s