Gasolina tem aumento recorde após elevação de impostos de Temer

De acordo com levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina teve um crescimento de 8,22% na primeira semana depois do aumento dos impostos sobre os combustíveis promovido pelo governo golpista deMichel Temer.

Esse é a maior elevação registrada pela ANP desde o início do levantamento de preços, em 2004. O etanol teve a segunda maior alta da série histórica, com 8,86%, e o diesel, o quarto maior aumento, de 5,05%.

A pesquisa divulgada na última sexta (29) pela agência apontava que o preço médio da gasolina foi de R$ 3,749 por litro na semana passada, R$ 0,285 a mais do que o cobrado na semana anterior.

No dia 20 de agosto, o governo ilegítimo aumentou as alíquotas de PIS/Cofins, na tentativa de cumprir a meta fiscal para 2017. Com isso, o preço dos impostos na gasolina dobrou e chegou a R$ 0,41 a mais por litro.

Quando o aumento foi anunciado, a presidenta legítima Dilma Rousseff havia afirmando que “nem a elevação forjada da previsão de déficit evitou um vexame. A meta superestimada vai estourar e, em desespero, o governo está aumentando impostos”.

https://www.facebook.com/v2.5/plugins/post.php?app_id=477563158921841&channel=http%3A%2F%2Fstaticxx.facebook.com%2Fconnect%2Fxd_arbiter%2Fr%2FXBwzv5Yrm_1.js%3Fversion%3D42%23cb%3Df1175798dc0fa4%26domain%3Dwww.pt.org.br%26origin%3Dhttp%253A%252F%252Fwww.pt.org.br%252Ff20c993f6f8a2bc%26relation%3Dparent.parent&container_width=709&href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2FDilmaRousseff%2Fposts%2F1507235395996713&locale=en_US&sdk=joey&width=500

Em referência à liberação de verbas para parlamentares em troca de apoio praticada por Temer, o senador Paulo Rocha questiona “quanto o povo brasileiro vai pagar pelo golpe?”

https://www.facebook.com/v2.5/plugins/post.php?app_id=477563158921841&channel=http%3A%2F%2Fstaticxx.facebook.com%2Fconnect%2Fxd_arbiter%2Fr%2FXBwzv5Yrm_1.js%3Fversion%3D42%23cb%3Df2ed39d1e37c5f8%26domain%3Dwww.pt.org.br%26origin%3Dhttp%253A%252F%252Fwww.pt.org.br%252Ff20c993f6f8a2bc%26relation%3Dparent.parent&container_width=709&href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2FPauloRochaSenador%2Fphotos%2Fa.1425835191012262.1073741828.1425830751012706%2F1887286321533811%2F%3Ftype%3D3%26permPage%3D1&locale=en_US&sdk=joey&width=500

Buscando impedir a medida que afeta principalmente a população mais pobre, com impacto sobre o valor dos alimentos, o Partido dos Trabalhadores ingressou com Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) no Supremo Tribunal Federal (STF), com pedido de liminar contra o decreto presidencial 9.101/17, que elevou a alíquota de PIS/Cofins sobre os combustíveis.

No caso do diesel, o aumento foi de R$ 0,21 por litro, e para o etanol, de R$ 0,32. Depois, o valor cobrado sobre o etanol foi revisto para R$ 0,24, adequando a alta ao limite legal para a cobrança de impostos sobre o combustível.

Na semana passada, preço do etanol hidratado subiu R$ 0,211 por litro nas bombas brasileiras na semana passada, chegando a R$ 2,592. Ainda de acordo com a agência, o diesel comum ficou R$ 0,147 mais caro por litro, passando R$ 3,056, em média.

Fonte: Agência PT, com informações do Vermelho

Anúncios