Defesa de Lula recorre à ONU por medida cautelar contra prisão

Os Advogados de defesa do ex-presidente Lula protocolaram nesta sexta-feira (6), junto ao Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas, em Genebra, uma medida cautelar com um pedido de liminar para que o governo brasileiro impeça a prisão de Lula até o exaurimento de todos os recursos jurídicos.

Eles alegam que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de negar o habeas corpus preventivo ao ex-presidente foi tomada por “estreita margem” (6 a 5), o que demonstraria necessidade de um tribunal independente analisar se a presunção de inocência de Lula foi violada ou não.

A decisão por uma estreita margem, tomada na quarta-feira, 04 de abril, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), demonstra a necessidade de um tribunal independente examinar se a presunção de inocência foi violada no caso de Lula, como também as alegações sobre as condutas tendenciosas do juiz Sérgio Moro e dos desembargadores contra o ex-presidente.

O pedido de Medida Cautelar foi apresentado pelos advogados do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Zanin Martins, em conjunto com o advogado britânico Geoffrey Robertson QC, especialista em direitos humanos, que apresentaram argumentos contra condutas tendenciosas do juiz Sérgio Moro e dos desembargadores do TRF4.

Fonte: CUT Nacional

Anúncios

Deixe um comentário ou enviei um e-mail para: auldf13@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s