Festa popular: 100 mil vão a Monteiro para inaugurar Transposição

Cerca de 100 mil pessoas participaram, neste domingo (19), da grande festa popular de inauguração do Projeto de Transposição do Rio São Francisco, que aconteceu na cidade de Monteiro, na Paraíba, um dos municípios beneficiados pela obra.

Estiveram presentes o ex-presidente Luiz InácioLula da Silva e a presidenta eleita Dilma Rousseff, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, governadores e ex-governadores, diversos deputados, senadores, prefeitos da região, militantes, dirigentes de partidos, além de outros nomes que ajudaram este sonho do povo do sertão a se tornar realidade. O cantor Chico César também fez uma participação, homenageando Lula e Dilma e cantando para a população.

A presidenta eleita Dilma afirmou que as águas do rio São Francisco estão ajudando a lavar a alma do povo brasileiro. Ela comentou que Lula tomou a iniciativa de tirar do papel a Transposição porque sabia o valor da água para o povo nordestino. “É preciso que a pessoa decida, tome medidas, supere desafios, dificuldades”.

Dilma lembrou que “Lula deixou esse projeto pronto” e disse ter a “honra de ter dado prosseguimento”. Ela ainda criticou a “cara de pau” dos golpistas que fizeram uma cerimônia fechada de inauguração da Transposição, em Monteiro, e no passado fizera oposição ao projeto. Enquanto a presidenta falava e criticava os golpistas, o povo respondia em coros de “ Fora Temer”.

Ela voltou a se defender das acusações de irregularidades. “Até as pedras desse país sabem q eu nunca cometi nenhum crime e que deram esse golpe para tirar os direitos que nós demos durante os nossos governos”. “Eu sou obrigada a dizer que o golpe não acabou. Faz parte do golpe fazer mentiras sistemáticas que levam alguém que nunca levantou um dedo pela transposição se vangloriar e dizer que foi ele quem fez”, acrescentou a presidenta, que também criticou o desmonte da Previdência.

Dilma ainda afirmou que os golpistas e opositores tentaram impedir que o Brasil tenha uma eleição livre, aberta, ampla. “Impedirão essa eleição?”, questiona ela. “Não, porque tenho certeza que o povo desse país não suporta um segundo golpe”.

O presidente nacional da Central Única dos Trabahadores (CUT), Vagner Freitas, também esteve no ato e conclamou o povo a lutar contra os desmontes promovidos pelo governo golpista. “Quem aqui vai deixar o temer tomar nossas férias? Quem disse que esse governo, que está sendo processado, tem alguma legitimidade para tirar algo nosso?”, ouvindo um sonoro “não” da população.

Para Eden Duarte, prefeito de Sumé, município vizinho de Monteiro, a paternidade das obras da Transposição não é desconhecida. “Se obra pública tiver certidão de nascimento, a nossa teria escrito que o pai é Luiz Inácio Lula da Silva e que a mãe é Dilma Rousseff, com o povo brasileiro como testemunha”.

Representando os senadores do PT, o líder da Oposição no Senado,  Humberto Costa (PT-PE), exaltou a verdadeira festa de inauguração do eixo leste da Transposição.

“A oposição era contra a Transposição, diziam que não ia sair do papel. Quando a água chega, são os primeiros a querer surfar na alegria da população do Nordeste”, lembrou o senador.

Cerca de 100 mil pessoas foram às ruas ver Lula em Monteiro

“A população viu um brasileiro retirante tornar esse sonho uma realidade. Lula que teve a ideia e começou a obra, Dilma que não deixou parar, isso é só o começo da redenção do Nordeste”, acrescentou.

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, também exaltou a iniciativa de Lula ao iniciar as obras, sonhadas há milhares de anos pelos nordestinos. “Não podia ser qualquer membro daquela elite, tinha que ser um filho do povo, alguém que sentiu na pele o que é ser um nordestino”. Coutinho afirmou que “não são águas apenas para tirar uma cidade do colapso, é uma necessária e progressiva mudança de mentalidade do nosso povo. Esse é o mais duro golpe no coronelismo aqui no Nordeste”.

Pai, mãe, irmão, tio e sobrinho

A visita do ex-presidente Lula e da comitiva mudou o cenário da cidade do sertão nordestino. As estradas, hotéis e pousadas da região ficaram completamente lotadas.

“Tenho muito orgulho de ter tido a coragem de iniciar esse projeto. Se eles têm vergonha, nós não temos. Dilma e eu, nós temos orgulho de dizer: somos pai, mãe, irmão, primo, tio e sobrinho da Transposição das águas do São Francisco”, afirmou Lula.

Apesar do sucesso das obras da Transposição, Lula reforçou que o problema da seca no Nordeste ainda não está resolvido. “O fato da água estar aqui não significa que o problema está resolvido, porque está cheio de gente morrendo de seca na beira do São Francisco e do açude. Agora é preciso levar para a adutora, tratar a água e levar para a torneira. Esse projeto tem compromisso com 290 comunidades para que a água possa chegar para ele plantar o mínimo necessário”.

No palco, ele voltou a defender o povo nordestino e relembrou os ataques que vem sofrendo ao longo dos últimos anos.

“Vocês sabem o que eles estão tentando fazer comigo. Eu só queria avisar pra eles, se eles quiserem brigar comigo, eles vão brigar comigo nas ruas desse País, para que o povo possa ser o senhor da razão nessa disputa. Eu estou a espera de um empresário me denunciar, que eles digam se tem um real na minha conta porque, se tiver, eu não preciso nem me defender”.

“Eu aprendi a andar de cabeça erguida, de pescoço esticado, venci os preconceitos. Se querem me prejudicar, criem vergonha e não prejudiquem 204 milhões de pessoas”, completou o ex-presidente.

Fonte: Agência PT de Notícias

Anúncios

Deixe um comentário ou enviei um e-mail para: auldf13@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s